Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Antropomorfismo na metafísica.

Por mais abstrato que o nosso pensar é (ou alcança), não conseguimos fugir do nosso fixo modo de compreender. Na antiguidade tínhamos deuses antropomórficos, nós permitíamos que nossas características fujissem do nosso viver, do nosso dia-a-dia, e se instalassem em nossas próprias ideias.
Permitíamos ? Será que nosso pensamento evoluiu ao ponto de não contaminarmos nossas ideias com nossas experiências físicas ? Eis que não. Como exigimos explicações exigimos verdades, mas como se não bastasse explicações, exigimos verdades que se encaixem nos nossos padrões da percepção, do que é palpável, nos padrões das verdades que nos convencem.
Até procurando entrar no abstrato, exigimos explicações que se encaixem em nossa razão, porém não a razão mais pura no sentido de "fazer sentido", mas uma razão que possa ser tocada, provada e que se encaixe em nossas percepções físicas, uma razão de cunho empírico, como ter início, meio e fim.
É claro que nossa mente não suporta todas as percepções de tudo, nem nossa linguagem tem competência para descrever todas as sensações e sentimentos que já foram vividos ou sentidos ao longo de nossa vida. Nossa mente não suporta todas as percepções nem no mundo da Physis, quem dirá no plano da Meta Physis ? Como podemos exigir que as questões da metafísica sejam respondidas nos moldes de perguntas do plano da Physis ? Como podemos explicar a existência de almas, uma essência individual, sem ir além do pensamento fechado do plano físico ?
É essa necessidade de adequar o abstrato, o extrassensorial às nossas percepções do concreto, como adequar quanto: a aparência, cor, início, fim, finalidade, propósito, massa, volume, densidade, entre outras tantas. É essa necessidade de explicar o extrassensível padronizando quanto às nossas percepções ínfimas (que são esses padrões), que é o antropomorfismo na metafísica.

Jorge Madoz

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Em meio ao sofrimento

Não é para sofrer !
Não é para morrer !
Em meio às dificuldades não ousemos fraquejar.

Não é para enfraquecer !
Não é para perecer !
Desistir é como, sem saber nadar, pular no mar.

Não é para beber (cicuta) !
Não é para bater (em retirada) !
Em meio ao sofrimento só o forte, forte permanecerá.

Jorge Madoz

Imagine só !

Se você vive o que você escolhe
Por meio do pensar,
Inconscientemente você colhe
O que antes esteve a plantar.

Você está em meio aos seus amigos,
É só querer estar com eles !
Uma dúvida tenho aqui comigo:
"Porque privaria a si próprio de deleites ?"

Imagine só, você com todos aqueles
Sorrindo, rindo, e cantando
O ar cheiraria melhor que perfumes franceses

Tão bonito o sentimento emanando,
Que faz cantar as aves, e pular os peixes.
Imagine só, estará mais distante do (danoso) cotidiano.

Jorge Madoz

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

A Girafa

Eis que por trás de suas respostas de amigos "imaginários"
Por trás de suas inesperadas idéias marvilhosas,
Sempre esteve a senhora Girafa.
Sócia de suas boas idéias, inclusive a de achar os perdidos.

Por trás do súbito conforto,
Encontrado em suas solitárias noites,
Está a sábia Girafa que ensina a saber.
A senhora Girafa que me ensinou o ABC (da vida).

Como funciona ? Como me comportar ?
O que é um axioma ? Porque não estamos no mar ?
Porque ela não me telefona ? Porque precisamos do ar ?

Melhor ainda quando não vens sozinha,
Traz outros amigos que acalmam minha
Louca solidão aliada à vontade de aprender nada pequenina.

Jorge Madoz

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Pitágoras se referindo ao modo de tratar os animais.

"Enquanto o homem continuar a ser destruidor impiedoso dos seres animados dos planos inferiores, não conhecerá a saúde nem a paz. Enquanto os homens massacrarem os animais, eles se matarão uns aos outros. Aquele que semeia a morte e o sofrimento não pode colher a alegria e o amor."
- Pitágoras

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Hipocrisia

Atacam os homossexuais,
Segregam os ateus,
Criticam quem defende os animais,
Ofendem quem acredita em Deus.

Ridicularizam quem defende a paz,
Perseguiram judeus.
Desprezam quem não tem capitais,
Discriminam plebeus.

Somos bons em pedir justiça para nós,
Mas somos os primeiros a rechaçar.
Se todos se rechaçam, e esses todos somos nós,
Quem, em pé, permanecerá ?

Jorge Madoz




Soneto da reforma

Arde em mim o desejo de melhorar,
Arde em mim o erro.
É como ardência a dor de errar,
Mas não entro em desespero.

Não posso parar de cantar
As canções que espantam medo.
"E a fraqueza, há ?"
Eis que sim, não sou perfeito.

Antes de chegar no fim
Eu encontrarei o "inalcançável"
E meu coração descansará

Esperança cresce em mim
Como uma planta saudável
Que não precisa regar.

Jorge Madoz

São Basílio em relação à carne

"Os vapores das comidas com carne obscurecem o espírito. Dificilmente pode-se ter virtude se se desfruta de comidas e festas em que haja carne. No paraíso terreno não havia vinho, nem sacrifício de animais e tampouco se comia carne."
- São Basílio

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Bom dia

Bom dia, pra quem me ouve.
Bom dia pra quem repara.
Bom dia para quem reflete.

Refleti olhando as nuvens
De manhã, mas que bom dia.
Ou será dia bom ?
Não sei ao certo.

Mas o refletir me deu certeza.
A certeza de poder melhorar
Me alegra e com sutileza.

Jorge Madoz

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Natureza

Inspiração infinita;
Adoração bonita;
Admiração tão linda;
Meu coração palpita..

Expressão que é ativa;
Por mãos não foi construída;
Emanação bendita;
Tu és obra divina.

Jorge Madoz

Filosofar

Eu quero respirar,
Pouco me importa o seu julgamento
Inferior. Julgará
O meu pensar e acharás sustento.

Se faz julgamento destrutivo,
Vai apenas se aproximar dos tolos
Que ridicularizam, atacam sem motivo,
Mas se faz, estás no time dos bobos.

Eu quero respirar, funcionar
Quero saber mais que antes
De decidir filosofar.

Quem amaldiçoará ?
Se minha idéia é dos pensantes,
Dentro da minha cabeça, esse é meu lar.

Jorge Madoz

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Nuvens

Olha lá a bela !
Como ela é rápida !
Pena que nem todos conseguem,
Reparar em tamanha sutileza.
E quanta beleza !

Ilumina meu espírito como luz de vela,
A alegria vem quase automática.
A sensação que tantos perseguem,
Está mais próxima do que a impureza
E é mais pura que a sensação de grandeza.

Como eu queria um dia,
Soltar a criança que sou,
Ao brincar nas nuvens.

Jorge Madoz

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Justiça no dia a dia

Há o homem infeliz,
Estourado, pavio-curto.

Você esbarra no infeliz,
E eis que de raiva, surge um surto.

Perdoemos o espírito,
Porque ele ainda vai aprender.
Ele encontrará um mais estourado,
Do jeito dolorido é que o aprendizado
Vai ser.

Jorge Madoz

Pessoa vazia

O que passa na sua cabeça,
Ao olhar nos meus olhos,
E dizer algo que preencheria.
Mas tão vazio é o "eu te amo",
Que sua própria expressão é vazia.

Passa na sua cabeça :
"Sou sua por agora, mas só agora".
Que chocante ? Preste atenção:
"Meu coração é só seu, mas meu corpo não".

Jorge Madoz

Ironia

Cachorro vira-lata
Entra na sala.
Gato no sofá despreza.

Cachorro vê gato e diz:
"Tá olhando o quê ?"
Gato revira os olhos,
Lambe as patas e responde:
"Sua beleza".

Ironia felina,
Sutil e sofisticada.

Jorge Madoz