Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Poema dos explorados.

Porquê sou pior que você ?
Devido aos seus defeitos;
Eu tenho que sofrer ?
O que há de tão importante em mim ?
Porque não tens outra solução ?

Peço perdão se nasci tosco.
Peço perdão se nasci feio.
Perdão também se pareço ignorante,
De acordo com sua ótica egoísta.

Fique sabendo pois, que não escolhi.
Nunca quis saciar seu ego.
Se nós podemos viver bem juntos,
Porquê você não pode ?

Ninguém nasce com o destino de ser
Explorado, você criou isso.
Não mereço a dor que me implica.

Se invertermos os papéis,
Você não gostaria, odiaria
Ceder devido às minhas necessidades,
Só minhas.

Nós somos unidos entre nós, explorados;
Você briga com os outros iguais a você.
Você cria motivos para segregar os que,
São iguais a você, iguais.

O que é mérito de igualdade é o propósito.
Eles que você segrega,
Têm espírito como você.
E os espíritos deles, é muitas, muitas vezes
Mais puro e belo que o seu.

E nós, observamos você.
Aguardando nossa hora de ter;
Ter alguma "utilidade".

Egoísta, suja, pútrida que é.
Servir o desejo de quem só pensa em si.
Podendo ou não deixar de explorar.
Você nem pensa, nem nos considera.

Coma nossas carnes,
Vista nossas peles,
Despeja nossos cadáveres.

Jorge Madoz

Nenhum comentário:

Postar um comentário