Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 22 de maio de 2012

Soneto Manifesto II

Pensamentos, sensações e percepções,
De criança e dos tempos dela, não são extintos.
O hoje e o amanhã são a época dela.
A criança é luz quando é ela.

A criança não se conserva no corpo.
O corpo cresce e morre, deixando só
A luz. A criança está na luz, na pureza
E a inocência. O adulto só corresponde em parte à luz.

O pensar é a luz trabalhando,
É a luz sendo. A luz se apóia no
Iluminar para sempre iluminar mais.

Não sufoque quem não deve morrer, matando
A criança, mata-se parte da luz. Jóia no
Cofre é a luz em você, deixa a criança em paz.

Jorge Madoz
2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário